A Escola Normal de Caetité foi originalmente criada ainda no século XIX, no governo do também caetiteense Joaquim Manoel Rodrigues Lima (1892-1896) - primeiro governador eleito do estado da Bahia.

Breve existência teve, contudo, a primeira Escola Normal (para a formação de professores) do interior baiano: por razões de baixa política, o estabelecimento fora fechado em 1903, tendo formado somente uma única turma.

escola_normal.jpg
Na década seguinte uma lei recriou a instituição, mas isto acabou não se concretizando. Foi somente em 1926 que Anísio Teixeira, nomeado pelo governador Goes Calmon diretor de ensino do estado, que a instituição - reformada e ampliada - foi nova e definitivamente instalada.




No livro Anísio para Caetité o leitor encontrará o registro da inauguração do estabelecimento, a ligação permanente de Anísio com seus professores e alunos, bem como a sua transformação no atual Instituto que leva o seu nome - o IEAT.



De inegável importância não apenas para Caetité, mas para todo o Estado da Bahia - e outras unidades da federação, que acolheram os mestres ali formados - para ficarmos em três exemplos, o Coronel Geogino Jorge de Souza, paladino na cultura montesclarense, o ex-governador de Minas Gerais Newton Cardoso e o ex-Presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, Desembargador Benito Figueiredo - são exemplos de ex-alunos formados nos seus bancos.

APOIO CULTURAL:

Clique na imagem para conhecer mais nossos apoiadores:

Art_Silk_logo.jpgbaquara_logo.jpgGrão_de_Areia.jpgSindicato_dos_Trabalhadores_Rurais.pngHaras_da_Musa.pngEudes_name.jpgCotrim_&_Koehne_logo.png